Home » Arquivos da Categoria "Memória"

cursos em RECIFE

CURSOS EM RECIFE

 

dia 08 e 09.10 Curso Básico do Sistema Floral de Saint Germain – as 87 essências do sistema, manipulação, o básico da anamnese, as formulas prontas etc. (REALIZADO)

 

dia 15 e 16/10 – Os Florais de Saint Germain tratando a ansiedade, depressão, estresse, limpeza e proteção espiritual. (módulo III da formação)

 

dia 22 e 23.10 Curso Uso dos Florais de Saint Germain na Onologia  (quimioterapia, radioterapia, cuidados paliativos etc.)

 

dia 05 e 06/11 Workshop Uso dos Florais na Fibromialgia: o coração sente o corpo padece! 

 

dia 12 e 13/11 – Curso Básico do Sistema Floral de Bach – as essências florais do sistema, o emergencial, casos e manipulação. 

 

dia 19 e 20/11  Curso o Sistema Floral de Saint Germain  no estresse, na depressão insônia e dor. (módulo IV da formação no Sistema Floral de Saint Germain)

 

dia 09/12 – Os óleos essenciais para proteção e limpeza  no final do ano de 16 às 20 hs

 

dia 10 e 11/12 – Curso o Sistema Floral de Saint Germain  para Memória, Problemas psiquiátricos, Atendimento a crianças, dúvidas sobre manipulação e prescrição, anamnese. (módulo V da formação no Sistema Floral de Saint Germain)

 

LOCAL: Boa Viagem – Recife

 

Inscrições e informações adicionais: rosangelaflorais@gmail.com e terapiafloralqualdidadedevida@gmail.com

Site: www.pensandonatural.com.br  para pagar com cartão pelo pagseguro.

Ou depósito na conta do Banco Itaú ag. 3873 conta corrente 27016-3 Rosangela Vecchi Bittar

telefone (81)98843-0584 Oi

 

Com a Profª Pesquisadora, Escritora com 5 livros publicados, especialista em Terapia Floral , Mestre em Reiki, Bioletrografista, Aromaterapeuta, Cromoterapeuta, Koreo-acupunturista. Mestre Habilitada do Sistema Floral de Saint Germain desde 2012 cursos disponíveis no site do sistema SG.

 

 Fiquem atentos em 2017 estamos programando para PORTO ALEGRE quem desejar fazer os cursos oferecidos e que sejam dessa região por gentileza sinalize enviando email para rosangelaflorais@gmail.com dizendo qual tema se interessa: Oncologia, Fibromialgia, Obesidade ,Alzheimer, Parkinson, Medicina Tradicional Chinesa e os Florais de Bach ou Saint Germain, Fisiologia Energética estudo dos Chacras, Básico do Sistema floral de Saint Germain ou Formatação e ainda Sistema Bach ou Califórnia, Básico de Aromaterapia ou Formação. Grata! Profª Rosangela Vecchi Bittar

livros publicados: Os Benefícios das Essências florais de Bach no Alzheimer

Manual das Essências Florais de Saint Germain no ALzheimer

Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade

Aromaterapia na Vida Diária – Receitas para viver melhor

A Terapia Floral na Oncologia.

 

 

 

Continue lendo este post

Parte Entrevista sobre nosso Cérebro DR.Paulo Niemeyer Revista Poder

Repassando e adorando a ótica deste ilustre e experiente médico.

Por dentro do cérebro – Dr Paulo Niemeyer Filho / Neurocirurgião Parte da entrevista da revista PODER, ao neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, abaixo, quando lhe foi perguntado:

REVISTA PODER:O que fazer para melhorar o cérebro ?
Resposta: Vc. tem de tratar do espírito. Precisa estar feliz, de bem com a vida, fazer exercício. Se está deprimido, reclamando de tudo, com a autoestima baixa, a primeira coisa que acontece é a memória ir embora; 90% das queixas de falta de memória são por depressão, desencanto, desestímulo. Para o cérebro funcionar melhor, você tem de ter alegria. Acordar de manhã e ter desejo de fazer alguma coisa, ter prazer no que está fazendo e ter a autoestima no ponto.

REVISTA PODER: Cabeça tem a ver com alma?
PN: Eu acredito que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma… Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo. Isto comprova que os sentimentos se originam no cérebro e não no coração.

REVISTA PODER: O que se pode fazer para se prevenir de doenças neurológicas?
PN: Todo adulto deve incluir no check-up uma investigação cerebral. Vou dar um exemplo: os aneurismas cerebrais têm uma mortalidade de 50% quando rompem, não importa o tratamento. Dos 50% que não morrem, 30% vão ter uma sequela grave: ficar sem falar ou ter uma paralisia. Só 20% ficam bem. Agora, se você encontra o aneurisma num checkup, antes dele sangrar, tem o risco do tratamento, que é de 2%, 3%. É uma doença muito grave, que pode ser prevenida com um check-up.

REVISTA PODER: Você acha que a vida moderna atrapalha?
PN: Não, eu acho a vida moderna uma maravilha. A vida na Idade Média era um horror. As pessoas morriam de doenças que hoje são banais de ser tratadas. O sofrimento era muito maior. As pessoas morriam em casa com dor. Hoje existem remédios fortíssimos, ninguém mais tem dor.

REVISTA PODER: Existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro?
PN: Todo exagero. Na bebida, nas drogas, na comida, no mau humor, nas reclamações da vida, nos sonhos, na arrogância,etc. O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra. É muito difícil um cérebro muito bom num corpo muito maltratado, e vice-versa.

REVISTA PODER: Qual a evolução que você imagina para a neurocirurgia?
PN: Até agora a gente trata das deformidades que a doença causa, mas acho que vamos entrar numa fase de reparação do funcionamento cerebral, cirurgia genética, que serão cirurgias com introdução de cateter, colocação de partículas de nanotecnologia, em que você vai entrar na célula, com partículas que carregam dentro delas um remédio que vai matar aquela célula doente que te faz infeliz. Daqui a 50 anos ninguém mais vai precisar abrir a cabeça.

REVISTA PODER: Você acha que nós somos a última geração que vai envelhecer?
PN: Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem mentalmente ,com saúde, e bom aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.

REVISTA PODER: Hoje a gente lida com o tempo de uma forma completamente diferente. Você acha que isso muda o funcionamento cerebral das pessoas?
PN: O cérebro vai se adaptando aos estímulos que recebe, e às necessidades. Você vê pais reclamando que os filhos não saem da internet, mas eles têm de fazer isso porque o cérebro hoje vai funcionar nessa rapidez. Ele tem de entrar nesse clique, porque senão vai ficar para trás. Isso faz parte do mundo em que a gente vive e o cérebro vai correndo atrás, se adaptando.

REVISTA PODER: Você acredita em Deus?
PN: Geralmente depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, aquela adrenalina toda, quando acabamos de operar, vai até a família e diz:
“Ele está salvo”.

Aí, a família olha pra você e diz:
“Graças a Deus!”.
Então, a gente acredita que não fomos apenas nós, que existe algo mais independente de religião.

Continue lendo este post

ESTUDO DE CASO DE PROBLEMA DE MEMÓRIA – ABRAz



Trabalho Apresentado em versão poster no VII Congresso Brasileiro de Alzheimer

ABRAz Belem.

ESTUDO DE CASO DE PROBLEMA DE MEMÓRIA DE CUIDADOR IDOSO DE PESSOA COM ALZHEIMER TRATADO PELA TERAPIA FLORAL.

AUTORA: BITTAR, V. ROSANGELA

PALAVRAS CHAVE: Memória, Terapia Floral, Essências Florais, Cuidador Idoso.

INTRODUÇÃO:

A Terapia Floral é uma prática complementar a saúde, natural não medicamentosa que trata os estados mental e emocional de cada indivíduo, de forma suave e gentil promovendo e catalisando mudanças positivas dentro da à visão ampla do cuidado integral.

OBJETIVO: Avaliação sobre uso da Terapia das Essências Florais no tratamento dos problemas de memória decorrentes do stress traumático em eventos de luto e doença grave.

METODOLOGIA: Estudo do caso com acompanhamento sistematizado em consultório hospitalar em paciente do SUS com do uso das essências florais do Sistema Californiano e BACH

DISCUSSÃO: A paciente de 67 anos, professora aposentada, solteira, encaminhada para atendimento com a Terapia Floral pela onco-psicóloga, atendida com diagnóstico de câncer de mama. Encontrava-se emocionalmente desequilibrada apresentando como sintomas emocionais: angústia, depressão, tristeza, choro convulsivo e perda de memória. Será que um evento traumático abala a memória? Na anamnese pergunto sobre episódio traumático anterior ao diagnóstico de câncer? Ela relata que foi cuidadora da mãe falecida com Alzheimer, com o luto ficou deprimida, saudosa, inconsolável, pois sua vida se resumia ao ato de cuidar. Suas queixas principais: depressão e problemas de memória. A perda de memória de curto prazo destacada: “não consegue completar as frases, começa a falar pára por esquecer das palavras”, “gosta de ler mas não consegue lembrar o que leu”. Fez o tratamento cirúrgico, quimioterápico e radioterápico tomando as essências florais de 10/ 2009 a 04/2011 comparecendo mensalmente ao consultório terapêutico. Foram tratados os diversos aspectos emocionais e mentais da paciente, limpeza do lixo emocional que provocava sofrimento interior; a saudade, depressão promovendo a aceitação do fato, nutrição emocional, resgate da auto-estima e individualidade priorizando a integridade física e emocional; a utilização de essências florais direcionadas para dinamização da memória.

RESULTADOS:

Aquisição de equilibro emocional, tranqüilidade, auto-estima e individualidade resgatada, a memória ativada que se reflete na manutenção da conversação e na recordação dos textos lidos o quais discute. Seu bem-estar se reflete na aparência renovada, saudável e sorridente.

CONCLUSÕES:

A Terapia Floral é uma terapia que complementa outros tratamentos, reintegra e equilibra os aspectos emocionais e mentais, assegurando alívio do sofrimento restabelecendo a integralidade do ser. Das essências florais usadas pela paciente destacamos as escolhidas para a queixa memória: Lótus, Mallow, Dogwood, Rosemary, Corn, Madia, Ladys Sleeper, Queens Annes Lace;Sistema BACH chestnut bud, clematis, walnut, usadas em fórmulas com combinações diferenciadas conforme a evolução a paciente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

KAMINSKI, Patrícia et KATZ Richard, Um Guia Abrangente das Essências Florais Norte-Americanas e Inglesas, para o Bem-estar Emocional e Espiritual, São Paulo Editora Triom, 2003.

BITTAR, Rosangela Vecchi; Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer

A Sobrecarga do Cuidador e nos Distúrbios de Comportamento, Editora LAÇOS, S.Paulo, 2011.lançamento breve.

Continue lendo este post

A Atuação do Florais nos Problemas de Memória


A Atuação do Florais nos Problemas de Memória – Caso do Aprendizado.

por Rosangela Vecchi Bittar
Título de Especialista em Terapia Floral pela Universidade Federal de Pernambuco – Pesquisadora – Mestre em Reiki – Magnified Healing – Aromaterapeuta – Cromoterapeuta – Apometria Quântica – Bioeletrografia.
CRT 42435

Em artigo anterior falei dos tipos de memória, aqui especificarei alguns casos práticos com a utilização das essências florais.

Detectado o problema de memória que pode ser declarativa com a incapacidade de verbalizar um fato de forma imediata ou a capacidade de lembrar eventos recentes ou a memória com duração maior dias, meses e anos, são aquelas referentes, por exemplo, a nome, idade de alguém quando se reencontra essa pessoa algum dia depois, engloba memória de anos atrás ou a Memória de procedimentos trata-se da capacidade de reter e processar informações como tocar um instrumento ou andar de bicicleta, ou mesmo a andar como ocorre em acidentes que afetam regiões do cérebro.

A memória pode ser afetada pelo stress, depressão, problema renal,
problema de tiróide, e doenças degenerativas como Alzheimer, metástase no Cérebro nos casos de Câncer, por acidentes que envolvam traumatismo craniano, crianças abusadas que por defesa bloqueiam suas lembranças, etc.

Bem no caso de criança que estejam com problemas com problema de apreender o aprendizado por distração, falta de foco, pensamentos múltiplos que não a deixam focarem no que é ministrado em sala de aula ou mesmo que seu pensamento viaje no imaginário deixando de ficar presente integralmente na sala de aula temos algumas essências florais que podem auxiliar nestes casos, os quais também são extremamente benéficos para aqueles alunos que estão estudando se preparando para fazer provas para ingressar em uma Universidade.

Temos as seguintes essências florais direcionadas exclusivamente para o aprendizado:

Sistema Bach tem o Clematis que traz a pessoa para o momento presente, o Chestnut Bud para aprendizado com cada experiência vivida, atenção focalizada, vai auxiliar na fixação dos conteúdos.

No Sistema da Califórnia temos o Rosemary que faz o papel semelhante ao Clematis, Madia que auxilia na concentração, dinamiza, as pessoas lentas e confusas mentalmente, Indian Pink contribui com clareza, concentração, calma mental, reorganiza e harmoniza ante o excesso de atividades.

Estes são alguns exemplos dentro do vasto número de essências florais e sistema florais que dispomos.

No caso da memória devemos avaliar o aspecto energético da questão.
Uma pessoa com problema de memória por correspondência deverá estar com os chacras obstruídos, principalmente o chacra frontal e coronário bem como o chacra básico. O indivíduo possívelmente está se distanciando da realidade física e, portanto, espiritualmente desancorado. Bem este aspecto, será exposto em próximo artigo.

Por agora vamos ficar com o problema de memória na questão de aprendizado que requer que a pessoa que está aprendendo esteja presente, focado, tranqüilo e preparado para que o conhecimento a que tem acesso seja incorporado através do entendimento e memorização, que as informações obtidas sejam gravadas na memória, sejam arquivadas para serem acessadas quando solicitadas.

A memorização também se faz necessário com relação a experiências de vida que servem a seu possuidor de base para tomar novas decisões.

Existem pessoas que passam por situações e não aprendem com
as mesmas chegando ao ponto de viver repetidamente certos acontecimentos,
por não ter armazenado as experiências de vida que dão suporte para a tomada
de decisão, suas escolhas afinal a experiência absorvida sinaliza do que pode ser bom ou mau para cada um.

Também neste caso, as essências florais acima relatadas também são úteis
além de outras que deverão ser incorporadas de acordo com cada caso, cada
história pessoal, características de personalidade, etc.

Afinal cada um precisa de uma fórmula pessoal adequada a seu caso.

Rosangela Vecchi Bittar
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE Cursos e Palestras
Consultas presenciais em Boa Viagem – Pe
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882
Consultas pela Internet:
E-mail rosangela.bittar@globo.com
Skype: rosangelaflorais

Continue lendo este post

Os problemas de memória e a Terapia Floral

Por Rosangela Vecchi Bittar
Especialista em Terapia Floral pela UFPE

Memória sendo o dicionário da língua portuguesa Aurélio “é a faculdade de
reter idéias, impressões e conhecimentos adquiridos” pode complementar:”
através da leitura, visualização, audição, experimentação e processos
de aprendizado, adquiridos e compreendidos que evocados
e recuperados a qualquer momento por nós, os quais nos auxiliarão
no cotidiano a tomada de decisões, nossas escolhas de vida, processos
de seleção: no trabalho, na escola; evolução pessoal, convivência em
família e sociedade reflete na linguagem, nos gestos e ações.

Memória, lembrança, recordação, reminiscência, experiência, registro,
armazenamento, informação, conhecimento, reconhecimento, cognição são
palavras associadas à memória.

Os tipos de memória:
– Memória declarativa é a capacidade de verbalizar um fato de forma
imediata. É divididas em: memória imediata que dura de frações a poucos
segundos, exemplo é a capacidade de repetir imediatamente um número de
telefone que é dito; em memória de curto prazo que é a memória com duração
de alguns segundos ou minutos; neste caso existe a formação de traços de
memória, a este período para a formação destes traços se chama de período
de consolidação, por exemplo:a capacidade de lembrar eventos recentes que
aconteceram nos últimos minutos e por último a memória de longo prazo que
é a memória com duração maior dias, meses e anos, são aquelas referentes
nome,idade de alguém quando se reencontra essa pessoa alguns dias depois,
engloba memória de anos atrás.

– Memória de procedimentos trata-se da capacidade de reter e
processar informações que não podem ser verbalizadas, como tocar
um instrumento ou andar de bicicleta.É mais estável difícil de perder.

A memória pode ser afetada pelo stress, depressão, problema renal,
problema de tiróide, e doenças degenerativas como Alzheimer, metástase
no Cérebro nos casos de Câncer, por acidentes que envolvam traumatismo
craniano, crianças abusadas que por defesa bloqueiam suas lembranças,
etc.

Um dos casos é a Amnésia é a perda parcial ou total da capacidade de
reter e evocar informações, qualquer processo que prejudique a formação
de uma memória a curto prazo ou a sua fixação em memória a longo prazo
pode resultar em amnésia. Pode ser classificadas em amnésia orgânica
causada por distúrbios no funcionamento das células nervosas, através
de alterações químicas, traumatismos ou transformações degenerativas
que interferem nos processos associativos acarretando uma diminuição
na capacidade de registrar e reter informações, ou amnésia psicogênica
resultante de fatores psicológicos que inibem a recordação de certos
fatos ou experiências vividas aqui destacamos a Depressão. Uma
porção significativa da população acima dos 50 anos sofre de
alguma forma de demência onde a mais comum é a doença de Alzheimer,
na qual predomina a perda gradativa da memória, pois ocorrem lesões
inicialmente nas áreas cerebrais responsáveis pela memória declarativa,
seguidas de outras partes do cérebro.

Geralmente, os problemas de memória tem se verificado por dois
aspectos básicos: pelo afastamento do indivíduo da realidade
presente dissociando-se do agora indo para o passado ou viajando
para o mundo dos sonhos, da imaginação, perdido no tempo e espaço
ou talvez fazendo diálogos mentais que o afastam do hoje,
ou mesmo pela dificuldade de compreensão do que lhes é apresentado.

Em qualquer destes eventos a pessoa fica angustiada, tem lapsos com
relação aos acontecimentos, no tipo mais grave como o Alzheimer afasta-se
dos entes queridos não os reconhece, afeta a linguagem, o raciocínio, o
julgamento, dificuldade motora etc.

Nos casos de acidentes como qualquer traumatismo cerebral o corpo
desaprende de andar, falar, etc…precisando reaprende através do
tratamento com fisioterapia que pode ser dinamizado com o uso das
essências florais.

A Terapia Floral pode auxiliar como tratamento complementar aos
problemas de memória em vários casos como problemas de aprendizado
em geral nas escolas, pessoas que vão se submeter a provas e testes,
dinamizar a memória para pessoas em quadro de depressão e stress,
auxiliar na ativação da memória nos casos de pessoas com episódios
de amnésia,acidentes, pessoas que tenham história de alzheimer na família
predispostas a doença através da história familiar (padrão familiar) e
também como auxiliar as pessoas portadoras de alzheimer.

No próximo artigo darei informações adicionais sobre as essências florais
indicadas aos casos mencionados.

Contato: rosangela.bittar@globo.com
tel.: (81) 8130-5882

Continue lendo este post